Nossa Senhora das Dores

nossa_senhora_das_dores

Medidas: 18x28 cm (LxA)

Peso Aproximado: 130g


História

15 de Setembro

A festa de hoje liga-se a uma antiga tradi√ß√£o crist√£. Contam que na sexta-feira da paix√£o Maria Sant√≠ssima voltou a se encontrar com Jesus, seu filho. Foi um encontro triste e muito doloroso, pois Jesus havia sido a√ßoitado, torturado e exposto √† humilha√ß√£o p√ļblica.

 

Coroado de espinhos, Jesus arrastava at√© ao Calv√°rio a pesada cruz, para l√° ser crucificado. As entranhas de Maria se compungem de dor. Perde as for√ßas e cai por terra, vergada pela dor e pelo sofrimento de ver Jesus prestes a morrer suspenso na cruz. Recobrando os sentidos, re√ļne todas as suas for√ßas, acompanha o filho e permanece ao p√© da cruz at√© o fim.

 

Inicialmente esta festa foi celebrada com o título de Nossa Senhora da Piedade e A compaixão de Nossa Senhora. Depois, Bento XIII (1724-1730) promulgou a festa com o título de Nossa Senhora das Dores.

 

Somos convidados hoje a meditar os episódios mais importantes que os evangelhos nos apresentam sobre a participação de Maria na paixão, morte e ressurreição e Jesus:- a profecia do velho Simeão (Lucas 2, 33ss.); a fuga para o Egito (Mateus 2, 13ss.); a perda de Jesus aos doze anos, em Jerusalém (Lucas 2, 41ss.); o caminho de Jesus para o Calvário (João 19, 12ss.); a crucificação (João 19, 17ss.); a deposição da Cruz e o sepultamento (Lucas 23, 50ss.).

Oração

Virgem M√£e t√£o santa e pura, vendo eu tua amargura, possa contigo chorar.
Que do Cristo eu traga a morte, sua paixão me conforte, sua cruz possa abraçar!
Em sangue as chagas me lavem e no meu peito se gravem, para n√£o mais se apagar.
No julgamento consegue que às chamas não seja entregue quem soube em ti se abrigar.
Que a santa cruz me proteja, que eu vença a dura peleja, possa do mal triunfar!
Vindo, ó Jesus, minha hora, por essas dores de agora, no céu mereça um lugar.
Hino da Liturgia das Horas.